Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Guerra, Estratégia e Armas



Domingo, 03.01.21

Dieter Dellinger: Os Tratados Franco-Alemães




















A história tem por vezes tremendas curiosidades. É sabido que a Europa do pós guerra até hoje tem como pilar de suporte a amizade entre a França e a Alemanha, duas grandes nações que juntas tem cerca de 150 milhões de habitantes e uma área de 900 mil km2. O seu Pib per capita ronda os 45 mil dólares e no total é equivalente ao da China e de muitas grandes nações.



O mais curioso é que essa amizade resulta de um tratado de reconciliação também conhecido pelo tratado de Eliseu assinado a 22 de Janeiro de 1953 no qual foi combinado criar uma Comunidade Europeia, o desmantelamento de quaisquer dispositivos militares na fronteira, além de uma aliança militar que nunca funcionou inteiramente, salvo agora, porque ambas as nações contentaram-se em viver sob o chapéu americano com alguma independência nuclear francesa. O tratado de reconciliação foi assinado por um dos dois únicos primeiros ministros judeus que a França teve e por Konrad Adenauer. O da França e judeu de origem foi René Mayer, líder do partido radical, tendo o seu antecessor Antoine Pinay negociado o essencial. O Tratado do Eliseu, para além da reconciliação, estabeleceu a livre circulação pessoas e bens entre a França e a Alemanha sem passaportes nem vistos, isto 8 anos após o fim da horrível II Guerra Mundial e do criminoso holocausto dos judeus perpetrado pelos nazis alemães.

Eu era um rapazito novo, mas mesmo com 14 anos gostava de ler os jornais e muito de história; nesse ano e tinha ido passar férias à Alemanha com amigos da família e quando estava perto da fronteira na cidade alemã de Bingen fui a uma festa da cerveja e quando me tinha sentado numa grande cervejaria, reparei que aquilo estava cheio de franceses. Perguntei a um que estava ao meu lado se era militar de ocupação e qual a razão estarem tantos franceses ali. O homem respondeu que não era militar, mas operário a trabalhar numa das fábricas de motores da Mercedes e desde que a fronteira foi aberta e não era preciso qualquer visto nem passaporte passou a atravessar todos os dias a fronteira para trabalhar nas fábricas alemãs que pagavam quase o dobro das francesas devido ao valor muito alto a que chegara o marco alemão e o franco francês descia quase diariamente.



Os franceses e alemães assinaram muitos tratados de cooperação, mas um verdadeiro tratado militar foi assinado há um ano também a 22 de Janeiro, mas de 2019, denominado Tratado de Aix-La-Chapelle destinado a uma cooperação militar que vai ao ponto de o armamento nuclear ser desenvolvido com o apoio financeiro alemão e fabricarem-se mísseis anti -mísseis e um novo avião de combate comum, bem como um novo modelo de tanque para substituir os Leopards, além de novas armas automáticas de infantaria Pretende-se uma quase fusão das indústrias de defesa tipo Airbus.



Não se pretende uma nova geoestratégia de meios de ataque a qualquer nação, mas sim reforçar os dispositivos de defesa contra os euromísseis hipersónicos que a Rússia começou a construir. As duas democracias Franco-alemãs não pretendem cortar no social para se equiparem com meios militares extremamente caros, pelo que decidiram cooperarem ao máximo, sendo muito provável que a Itália, Espanha e Países Baixos entrem nessa nova geoestratégia de meios e indústrias porque em época de pandemia todos necessitam uns dos outros e nenhuma política social pode existir em simultâneo com a construção de gigantescos mísseis balísticos e outros armamentos cada vez caro nos países de economia social de mercado.



Foto: O Primeiro Ministro francês de origem judaica que assinou o tratado de reconciliação entre a França e a Alemanha, criando a Europa pacífica que perdura há 67 anos.












A imagem pode conter: Antonio Nunes




 

 



 














Eduardo Santa Cruz, Simone Martins e 27 outras pessoas



 



9 partilhas










 

Gosto


 



 






 

Comentar


 






 

Partilhar


 








Comentários


 

 

 



 




































Autoria e outros dados (tags, etc)

por DD às 10:49


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2021

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31