Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Guerra, Estratégia e Armas



Sábado, 17.07.21

...

Operação Barbarrossa Há 80 Anos

 

 

Faz hoje 80 anos que o mais monstruoso ditador que o mundo alguma vez conheceu deu a ordem final para que na manhã de 22 de Junho de 1941 tivesse início a chamada "Operação Barbarossa", ou seja, a invasão da União Soviética pela "Wehrmacht" alemã e que foi a mais cruel guerra de sempre e que ficou eternamente na história como dívida da extrema direita alemã com a Rússia e todo Mundo. O objetivo era destruir o povo russo, criando um império alemão até Vladivostok no extremo oriente asiático e aniquilar aquilo que o monstro designava de judaísmo bolchevista que era algo inexistente pois Estaline estava praticamente em guerra contra os judeus na sequência da sua divergência com Trotsky, o comandante do exército vermelho que derrotou os brancos, e que era de origem judaica, mas profundamente ateu e nunca se sentiu outra coisa que russo-ucraniano.

A invasão germânica começou com 134 divisões na frente de batalha e 72 como reserva na retaguarda, apontando para Moscovo no centro, para o sul a fim de chegar aos poços petrolíferos do Cáucaso e para norte para cercar Petersburgo.

Hitler, como acontece ainda hoje con políticos e jornalistas, era um quase analfabeto em geografia física e demográfica, ciências das quais depende qualquer plano estratégico e tático e mesmo qualquer política, tanto bélica como pacífica.

Os monstros nazis avançaram 2 mil km, chegando às portas de Moscovo impreparados para aguentarem as perdas em combates sucessivos e o frio russo. O ditador julgava que durante os primeiros seis meses de combate, a União Soviética entraria em colapso por falta de alimentos e materiais de guerra, esquecendo que os ingleses e americanos organizaram comboios de centenas de navios que levaram tudo o que seria necessário aos portos do Ártico de Arcangel e Murmansk e no sul através da Pérsia. Estaline mandou retirar as fábricas de tanques para lá dos Urais que receberam milhares de máquinas ferramentas americanas para responderem com os versáteis T 34 às divisões blindadas nazis.

O ditador nazi tinha assinado um pacto germano-soviético só para ter um ano e pouco para preparar e colocar o seu dispositivo militar na Polónia e daí arrancar para a zona central da Rússia onde passou por uma vasta zona pantanosa que naquele verão de 1941 estava seca.

A União das Repúblicas Soviéticas estendia-se por uma área de 22 milhões de km2 e com 62.700 km de fronteiras e, talvez, mais de 100 milhões de habitantes. Os grandes marechais e generais alemães sabiam isso, mas não podiam contradizer o monstro que acreditava que os eslavos russos seriam incapazes de resistir por serem aquilo que designava de "Untermenschen" ou pessoas de baixo ou segunda categoria e que os imensos EUA com cerca de 9 milhões de km2 eram habitado por uma miscelânea de diferentes origens étnicas incapazes de dar origem a bons soldados, mas o monstro não sabia que possuíam todos os recursos técnicos, minerais e agrícolas para aguentarem qualquer guerra, mesmo em duas frentes na Europa e no Pacífico. As divisões alemãs chegaram às portas de Moscovo onde está um monumento a marcar o evento e que atualmente é bem dentro da cidade que cresceu enormemente. Hitler não era só um monstro, mas também um ignorante com apenas a instrução primária alargada de nove anos de escolaridade.

A dita "Operação Barbarossa" causou mais de 30 milhões de vítimas soviéticas e uns 7 a 10 milhões de alemães. Os "Einsatzkomandos" alemães eram uma tropa destinada a assassinar em massa russos soviéticos, judeus e outras etnias. O objetivo nazi era reduzir a população soviética a um mínimo em que os futuros colonizadores alemães estariam depois em maioria. Hitler não percebeu que a sua Alemanha descobriu o Mundo com quase 5 séculos de atraso relativamente aos portugueses e pensava que a União Soviética seria uma espécie de África ou Índia em que qualquer potência europeia conquistava o que que queria.

O povo russo possuía uma vasta élite bem preparada e inteligente antes da revolução de outubro e tinha feito uma impostante reforma agrária no tempo do último Czar com o governo de Solipine que tirou metade das terras dos grandes príncipes e distribuiu por agricultores muito capazes que acabaram por serem mortos por Estaline com a designação idiota de Kulaks.

Apesar de muito desfalcada pela revolução bolchevista. Lenine pouco tempo depois de tomar o poder reconheceu o valor dessa elite e ao tomar conhecimento que grandes engenheiros russos como o Sikorsky que construiu o primeiro bombardeiro do Mundo e inventou o helicóptero tinham fugido para os EUA ordenou o aumento dos ordenados a todos os grandes especialistas engenheiros, médicos, economistas, etc., o que teve uma sequência frágil na era estalinista que dava a preferência a técnicos recém jovens e recém-formados sem experiência.

O povo alemão ficou com esta guerra como capaz de grandes realizações e também gigantesco na estupidez e subserviência a um capitalismo e poder ignorante, mesmo que capaz de fazer bons parafusos, o que não chega.

 

 

 

 

45Alfredo Marques, Simone Martins e 43 outras pessoas

6 comentários

11 partilhas

Gosto

Comentar

Partilhar

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por DD às 18:27


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Julho 2021

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031